Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Oposição intensifica protestos contra Mubarak

Internacional

Egito

Oposição intensifica protestos contra Mubarak

por Agência Brasil publicado 08/02/2011 10h18, última modificação 08/02/2011 17h11
Milhares de pessoas ocuparam nesta manhã a Praça Tahrir, onde se concentram as manifestações no Cairo. Algumas dormiram em tendas perto de tanques do Exército. Da Agência Brasil

Brasília - A oposição decidiu intensificar a partir desta terça-feira 8 as manifestações em protesto ao governo do presidente do Egito, Hosni Mubarak. No 15º dia de protestos no país, milhares de pessoas ocuparam nesta manhã a Praça Tahrir – local de concentração das manifestações no Cairo. Os manifestantes dormiram em tendas e cobertores, alguns se abrigaram perto dos tanques do Exército, estacionados nos arredores da praça.

Uma grande faixa com a inscrição "O povo exige a saída do regime" está estendida sobre o conjunto de tendas e lonas. Os protestos começaram no último dia 25. A ocupação da praça se tornou o símbolo da revolta anti-Mubarak. Pelas Nações Unidas, cerca de 300 pessoas morreram e 3 mil ficaram feridas.

Mubarak anunciou ontem (7) a formação de uma comissão de inquérito para apurar a violência ocorrida durante a série de protestos. Houve confrontos entre oposicionistas e favoráveis ao atual governo. Também foram registradas censura e agressões a jornalistas.

O primeiro-ministro, Ahmed Chafic, pediu publicamente desculpas pela violência e exigiu a abertura de um inquérito. Há pouco mais de 29 anos no poder, Mubarak é acusado de corrupção, desvio de recursos públicos e autoritarismo. Ele avisou que não pretende concorrer as eleições em setembro na tentativa de manter-se no poder.

Porém, a oposição quer mais. Para os líderes oposicionistas, Mubarak deve deixar o poder, promover a transição, libertar presos políticos, suspender ações de censura e pressão sobre a liberdade de expressão e autorizar a instalação de uma Assembleia Constituinte.

registrado em: , ,