Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Nicolas Sarkozy é alvo de seis processos judiciais

Internacional

Político

Nicolas Sarkozy é alvo de seis processos judiciais

por AFP — publicado 01/07/2014 16h51, última modificação 01/07/2014 16h54
Ex-presidente francês detido para investigação de possível tráfico de influência também tem seu nome ligado a casos de arbitragem litigiosa e escândalo de notas falsas
Moritz Hager/World Economic Forum (27/01/2011)
ex-presidente-frances-nicolas-sarkozy.jpg.jpg

Ex-presidente Nicolas Sarkozy é detido por no mínimo 24 horas para investigar possível tráfico de influência

São seis os processos judiciais em que está envolvido o nome do ex-presidente francês Nicolas Sarkozy. Eles incluem acusações de financiamento de sua campanha presidencial de 2007 pela Líbia, arbitragem litigiosa em favor do empresário Bernard Tapie e escândalo de notas falsas da empresa de organização de eventos Bygmalion. Somadas, são um sério obstáculo para seu eventual retorno à política.

Na terça-feira, 1º, Sarkozy foi detido por um período mínimo de 24 horas para investigação de possível tráfico de influência.

Veja quais são os casos a seguir:

Bygmalion, um "assunto de contas de campanha?"

A justiça investiga desde 27 de junho desvios durante a campanha presidencial de Nicolas Sarkozy em 2012. Gastos que ultrapassam o limite legal autorizado teriam sido faturados pela empresa Bygmalion ao partido União por um Movimento Popular (UMP) do ex-presidente, e não as suas contas de campanha.

Acusações de financiamento líbio

Desde abril de 2013, a justiça investiga as acusações de financiamento da campanha eleitoral para a eleição presidencial de 2007 de Nicolas Sakorzy por parte do regime líbio de Muammar Kadhafi. Alguns líderes líbios se referiram a esse financiamento, sem apresentar provas, outros o desmentiram.


Suposto tráfico de influência

Durante a investigação sobre o caso líbio, uma conversa por telefone entre Nicolas Sarkozy e seu advogado levou a justiça a abrir em fevereiro uma investigação por tráfico de influência e violação do sigilo de instrução. Sarkozy é suspeito de ter tentado obter informações de um magistrado sobre um procedimento que o envolvia, em troca de uma promessa de intervenção para que obtivesse um posto de prestígio em Mônaco. O ex-presidente estava nesta terça-feira em prisão preventiva para interrogatório por este caso. Seu advogado foi detido na segunda.

Arbitragem Tapie

Em julho de 2008, uma arbitragem do litígio entre o empresário Bernard Tapie e o banco Crédit Lyonnais sobre a venda da empresa Adidas levou a uma sentença que concedeu a Tapie 403 milhões de euros. Os juízes suspeitam que tenha havido uma "simulação de arbitragem" para favorecer o empresário, com o aval do executivo. Cinco pessoas foram acusadas de "fraude em grupo organizado" por este caso, entre elas Tapie, um dos juízes árbitros e ex-diretor de gabinete da então ministra da Economia, Christine Lagarde.

Pesquisas do Eliseu

Um juiz é investigado sobre a regularidade de contratos assinados, sem licitação, entre o palácio presidencial do Eliseu e nove institutos de pesquisa durante a presidência de Sarkozy (2007-2012), em particular os que envolvem a empresa Publifact, propriedade de um de seus assessores.

Comício em Tolón

Uma investigação por desvio de recursos públicos começou em outubro de 2013 sobre o financiamento de um comício de Nicolas Sarkozy em Tolón (sul) no fim de 2011. Esse comício não foi inscrito nos gastos de sua campanha.