Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Negócios entre a China e os países africanos batem recorde no ano

Internacional

Dragão Asiático

Negócios entre a China e os países africanos batem recorde no ano

por Agência Brasil publicado 24/12/2010 15h12, última modificação 24/12/2010 15h12
De acordo com números chineses citados pelo jornal China Daily, o total atingiu US$ 114,8 bilhões (aproximadamente R$ 194 bilhões), 43,5% a mais que no ano passado

Por Eduardo Castro*

Maputo (Moçambique) – O volume de negócios entre a China e os países africanos bateu recorde em 2010. De acordo com números chineses citados pelo jornal China Daily, o total atingiu US$ 114,8 bilhões (aproximadamente R$ 194 bilhões), 43,5% a mais que no ano passado.

Desde 2009, a China é o principal parceiro comercial da África, à frente da União Europeia ou dos Estados Unidos. Mais da metade do volume exportado pelo país é de maquinário pesado e produtos eletrônicos. A maior parte das vendas africanas é de produtos agrícolas.

A China também faz grandes investimentos diretos no continente, que totalizaram US$ 9,3 bilhões em 2009 (cerca de R$ 15 bilhões), em mais de 500 projetos, em áreas como mineração, infraestrutura, manufatura e tecnologia.

Entretanto, em muitos desses empreendimentos até mesmo a mão de obra mais básica é procedente da China, o que provoca reclamações de sindicatos e grupos organizados na África. Em vários países, é comum serem montadas grandes estruturas para alojar os trabalhadores chineses perto das obras.

Segundo os chineses, também foram oferecidas oportunidades de treinamento para mais de 30 mil africanos em setores como agricultura e administração pública, além de empréstimos preferenciais e o perdão de 312 dívidas de 35 países africanos desde 2000, num total de US$ 2,85 bilhões.

* Da Agência Brasil

registrado em: