Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Na Espanha, banco alivia dívida de desempregados

Internacional

Europa

Na Espanha, banco alivia dívida de desempregados

por Redação Carta Capital — publicado 27/07/2011 15h12, última modificação 27/07/2011 15h12
Instituição espanhola anunciou que vai diminuir durante três anos o valor das parcelas de hipoteca de clientes que sofreram perdas na crise

O Banco Santander anunciou que, a partir de agosto, seus clientes na Espanha que tiveram perda de 25% nos rendimentos individualmente ou na família, seja por desemprego ou redução salarial, pagarão apenas os juros e não o valor integral da hipoteca de suas casas durante três anos.

Segundo o banco, que também vai oferecer emprego a jovens universitários por um período de três meses, as medidas são uma resposta às criticas recebidas pelo sistema bancário durante a crise econômica e também um "alívio" para os desempregados no país, que chegam a 21% da população.

Pelo plano, o valor das parcelas cairia pela metade e a diferença acumulada será quitada nos três anos seguintes ao último das prestações. O banco, que ainda não realizou estudos para saber quantos vão se beneficiar e quanto isso vai custar aos clientes atendidos, afirma que o valor adiado não pode ser considerado como inadimplência. Porém, não há informações se poderão sofrer outros ajustes.

A medida entra em vigor a partir de 1 de agosto e o Santander negociará com os clientes que estavam previamente desempregados, em vias de perder os prazos de vencimento ou com os pagamentos já atrasados.

registrado em: