Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Morre primeira 'nobel' da África

Internacional

Ativismo

Morre primeira 'nobel' da África

por Agência Brasil publicado 26/09/2011 17h19, última modificação 27/09/2011 09h49
Criadora do Movimento Cinturão Verde, Wangari Maathai, que ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 2004, morreu aos 71 anos

Por Renata Giraldi*

Primeira mulher na África a receber o Prêmio Nobel da Paz, Wangari Maathai, de 71 anos, morreu no domingo 25. Vítima de câncer, Maathai não resistiu à doença e morreu em Nairóbi. Ela ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 2004 e ficou conhecida pela preservação ao meio ambiente e a defesa pela paz.

A advogada, ex-ministra e ativista política criou o Movimento Cinturão Verde em defesa do meio ambiente e da preservação da natureza. Ganhou vários apelidos por sua atuação, entre eles o de árvore-mãe.

Maathai foi também combativa em relação aos governos autoritários do Quênia, caracterizando-se por ser uma defensora permanente da democracia e da paz em defesa de mais atenção e cuidados em relação à globalização da engenharia genética, por exemplo.

A ativista política atuou também em movimentos sociais na busca por melhores condições para as mulheres africanas, no esforço de melhorar a situação de vida delas, e aumentar o acesso a recursos naturais, como a água potável.

*Com informações da agência pública de informações da Argentina, Telam.

*Matéria publicada originalmente em Agência Brasil

registrado em: