Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Mianmar acaba com meio século de censura à imprensa

Internacional

Reformas

Mianmar acaba com meio século de censura à imprensa

por AFP — publicado 20/08/2012 10h38, última modificação 06/06/2015 18h28
Governo "autorizou os jornais de política e religião a publicar textos sem enviar previamente seus rascunhos"
Mianmar

Vendedor de jornais na capital de Mianmar, Yangun. Foto: ©AFP/Arquivo / Soe Than Win

YANGUN (AFP) - A censura que pesava sobre os meios de comunicação de Mianmar há meio século - e que fazia do país um dos piores do mundo em termos de liberdade de imprensa - foi anulada nesta segunda-feira 20, o que representa uma etapa chave nas reformas políticas iniciadas há 18 meses.

O Departamento de Gravação e Vigilância da Imprensa (PSRD), do ministério da Informação, "autorizou os jornais da categoria política e religião a publicar sem enviar previamente seus rascunhos", afirma uma nota divulgada no site do ministério.

Os assuntos menos sensíveis já haviam sido objeto de uma progressiva flexibilização desde a dissolução da junta militar em março de 2011 e da chegada ao poder do regime reformista do presidente Thein Sein.

"O sistema de censura teve início em 6 de agosto de 1964. Terminou depois de 48 anos e duas semanas", declarou à AFP Tint Swe, que comanda o PSRD há sete anos.

Na lista de liberdade de imprensa da organização Repórteres Sem Fronteiras, o país é o número 169 em um total de 179.

Leia mais em AFP Movel.

registrado em: