Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Israel espera que tratado de paz seja mantido

Internacional

Egito

Israel espera que tratado de paz seja mantido

por Redação Carta Capital — publicado 11/02/2011 14h19, última modificação 11/02/2011 16h55
Na Faixa de Gaza, palestinos comemoram a queda de Hosni Mubarack com fogos de artifício. Expectativa é que o novo governo egípcio acabe com o boicote a Gaza

Na Faixa de Gaza, palestinos comemoram a queda de Hosni Mubarack com fogos de artifício

O governo de Israel espera que o acordo de paz com o Egito se mantenha seja qual for o futuro político do país após a queda do ditador Hosni Mubarack nesta sexta-feira 12. “É muito cedo para prever qualquer coisa. Nós esperamos que a mudança para a democracia no Egito aconteça sem violência e que o tratado de paz continue”, afirmou um membro do governo, segundo o jornal israelense Haaretz.

Ao longo dos 18 dias de protestos no Cairo, o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu pouco falou sobre a revolução que acontecia no país vizinho e principal aliado na região, aconselhado por políticos próximos. Na única vez em que se posicionou sobre o assunto, Netanyahu demonstrou preocupação com o Egito se tornar um “novo Irã”, em referência a Revolução Islâmica de 1979.  “Irá acontecer uma insurreição de um regime opressivo radical muçulmano”, afirmou em 31 de janeiro.

Na Faixa de Gaza, que sofre boicote econômico de Israel e do Egito desde a eleição do Hamas em 2006, fogos de artifício foram vistos do lado israelense da fronteira em celebração a renúncia de Mubarack. “Nós esperamos que a nova liderança egípcia tome a decisão de acabar com o bloqueio a Gaza, abra a fronteira em Rafah e assim permitir o livre trânsito de pessoas e bens para finalmente começar o processo de reconstrução de Gaza”, afirmou o porta-voz do Hamas Sami Abu Zuhri a Reuters.

registrado em: