Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Iraquiano mentiu quando disse que Iraque tinha armas de destruição em massa no ano 2000

Internacional

Iraque

Iraquiano mentiu quando disse que Iraque tinha armas de destruição em massa no ano 2000

por Redação Carta Capital — publicado 16/02/2011 13h07, última modificação 16/02/2011 15h33
Em entrevista ao jornal britânico "The Guardian", Rafid Ahmed Alwan al-Janabi, diz que inventou a história porque queria ver o fim do regime de Saddam Hussein

Em entrevista ao jornal britânico The Guardian, Rafid Ahmed Alwan al-Janabi, diz que inventou a história porque queria ver o fim do regime de Saddam Hussein

Depois de oito anos após a queda do regime do ditador Saddam Hussein no Iraque, Rafid Ahmed Alwan al-Janabi, engenheiro químico foragido de seu país desde 1995, confessou ao jornal britânico The Guardian ter mentido sobre a existência de armas de destruição em massa no país governado por Saddam.

A mentira foi contada ao serviço secreto alemão no ano 2000. Segundo Janabi, um filho de seu ex-chefe, que estudava no Reino Unido, estava encarregado de fornecer armas de destruição em massa ao regime iraquiano. Agentes do BND (serviço secreto alemão) foram a uma cidade do Golfo para confirmar as informações de Janabi com seu ex-chefe, na Comissão de Indústria Militares do Iraque, que negou a existência das armas biológicas.

Mesmo assim, Janabi continuou a se encontrar com agentes do serviço de espionagem alemã. Na entrevista, o iraquiano diz que foi aí que compreendeu que eles estavam em busca de um pretexto para atacar o Iraque. A essa altura, o argumento do iraquiano já havia convencido a Casa Branca sobre a existência das armas.

Janabi afirma ao jornal britânico que sua motivação para a declaração falsa era para ver o fim do regime de Saddam Hussein.

Em janeiro de 2004, o chefe da missão americana encarregada de buscar, sem sucesso, armas de destruição em massa no Iraque, renunciou. E somente em maio de 2005, os serviços de inteligência dos EUA descobriram que haviam errado sobre a presença de armas de destruição em massa no Iraque.

"Tive a oportunidade de inventar algo para derrubar o regime. Meus filhos e eu estamos orgulhosos de termos contribuído para dar ao Iraque a atual democracia”. Na entrevista, Janabi diz estar satisfeito com o resultado de sua mentira, mesmo que tenha levado à morte mais de 100 mil civis na guerra. "Em qualquer guerra morrem pessoas. Mas que outra solução havia? Acreditaram em mim, não havia outra forma de levar a democracia ao Iraque”.

Com informações da EFE

registrado em: