Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Irã elogia acusações de Günther Grass contra Israel

Internacional

Polêmica

Irã elogia acusações de Günther Grass contra Israel

por AFP — publicado 07/04/2012 09h08, última modificação 07/04/2012 09h24
Em carta ao "distinto escritor", o vice-ministro da Cultura diz que alemão falou "a verdade" e cita o despertar da "consciência ocidental adormecida"
gunter grass1

O escritor alemão Günter Grass ©AFP/DDP/Arquivo / Michael Gottschalk

TEERÃ (AFP) - O governo do Irã elogiou neste sábado o Prêmio Nobel de Literatura alemão Günther Grass por ter denunciado, em um poema, o direito atribuído a Israel de atacar militarmente o polêmico programa nuclear iraniana (leia mais clicando ).

Em uma carta dirigida ao "distinto escritor Günther Grass", o vice-ministro da Cultura Javad Shamaqdari homenageia o alemão por ter "dito a verdade" e manifestou a esperança de que isto "despertará a adormecida consciência ocidental".

Grass provocou fortes reações na Alemanha e em Israel depois de acusar, em um poema publicado no jornal Süddeutsche Zeitung, o Estado hebreu de ameaçar a paz mundial ao invocar um "suposto direito de primeiro o Irã".

Os países ocidentais suspeitam de uma dimensão militar do programa nuclear iraniano, condenado por seis resoluções da ONU, e Israel ameaçou em várias ocasiões nos últimos meses atacar as instalações nucleares iranianas para impedir Teerã de produzir armamento atômico.

Teerã nega que pretenda fabricar a bomba nuclear.

"Li seu poema de advertência, que manifesta magnificamente sua humanidade e seu senso das responsabilidades", escreve Shamaqdari na carta.

"O fato de dizer a verdade não pode deixar de despertar a consciência ocidental adormecida e silenciosa. Os escritores, com sua única pena, podem impedir as tragédias melhor que as armas", completa o texto.

 

registrado em: