Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Indústria de armamento é atacada

Internacional

Japão

Indústria de armamento é atacada

por Redação Carta Capital — publicado 20/09/2011 17h42, última modificação 20/09/2011 18h01
Mitsubishi Heavy Industries, principal fabricante de armas do país, afirmou que seus sistemas e computadores foram invadidos; governo nega vazamento de informações

Principal fabricante de armas do Japão, a Mitsubishi Heavy Industries (MHI) confirmou ter sido vítima de um ataque cibernético visando dados de mísseis, submarinos e plantas de força nuclear. Segundo a empresa, 45 servidores e 38 computadores foram infectados por ao menos oitos vírus no último mês.

O governo japonês nega o vazamento ou acesso a informações importantes, mas o ministro da Defesa, Yasuo Ichikawa, ordenou uma investigação completa e instruiu a MHI a rever seu sistema de segurança.

A operação será acompanhada pelas autoridades, pois novamente o governo  soube do ocorrido pela mídia, assim como aconteceu com a usina de Fukushima, que entrou em colapso após um terremoto em março.

A lei japonesa determina que todos as companhias contratadas pelo Estado informem o governo imediatamente sobre qualquer vazamento de informações sensíveis ou classificadas.

Alvos

Segundo a BBC News, esse seria o primeiro ataque do tipo à indústria de defesa japonesa. Os ataques partiram do envio de mensagens customizadas e especificamente endereçadas para fazer funcionários visitarem uma falsa página da internet, na qual informariam seus logins.

Os vírus atacaram um estaleiro em Nagasaki, onde navios torpedeiros são construídos e uma instalação em Kobe que fabrica submarinos e peças para usinas nucleares. Uma planta em Nagoya, responsável por projetar e construir sistemas de orientação e propulsão para foguetes e míssies, também foi comprometida.

registrado em: