Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Hugo Chávez não tomará posse em 10 de janeiro

Internacional

Venezuela

Hugo Chávez não tomará posse em 10 de janeiro

por AFP — publicado 08/01/2013 20h47, última modificação 08/01/2013 20h47
Posse do presidente venezuelano, que se recupera de um câncer em Cuba, foi adiada indefinidamente
chavez

Chávez, por fim, admite sua mortalidade. Mas isso não significa necessariamente o fim do Chavismo Foto: Leo Ramirez/AFP

CARACAS (AFP) - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, não poderá participar de sua cerimônia de posse nesta quinta-feira 10. Ele se recupera em Cuba da quarta cirurgia contra um câncer.

Chávez deve assumir o novo mandato ante o Supremo Tribunal de Justiça, informou o presidente da Assembleia, Diosdado Cabello, ao ler uma carta do vice-presidente, Nicolás Maduro.

"O comandante presidente pediu para informar que, de acordo com a recomendação da equipe médica, o processo de recuperação pós-operatório deverá se estender mais além do dia 10 de janeiro do ano em curso, motivo pelo qual não poderá comparecer nesta data diante da Assembleia Nacional", disse Cabello ao ler uma carta do vice-presidente Nicolás Maduro.

Por esta circunstância "o artigo 231 da Constituição da República Bolivariana da Venezuela é invocado para formalizar, em uma data posterior, a correspondente posse ante o Tribunal Supremo de Justiça", acrescentou o alto funcionário à Assembleia Nacional.

                   

O artigo 231 estabelece que a tomada de posse do presidente seja realizada no dia 10 de janeiro na Assembleia Nacional e acrescenta que "se, por qualquer motivo ocorrido" este "não puder tomar posse ante a Assembleia Nacional, o fará diante do Tribunal Supremo de Justiça", sem fixar data.

Segundo o último relatório médico divulgado na noite de segunda-feira pelo governo, o mandatário se "encontra em uma situação estacionária" após a insuficiência respiratória que sofreu devido a uma severa infecção pulmonar em decorrência da cirurgia contra o câncer à qual foi submetido em 11 de dezembro.

Até agora o governo havia se negado a indicar se Chávez, de 58 anos, poderia estar de volta na quinta-feira para sua nova cerimônia de posse após a sua reeleição em 7 de outubro.

Leia mais em AFP Movel.