Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Homs teve bombardeio mais violento dos últimos cinco dias

Internacional

Revolta na Síria

Homs teve bombardeio mais violento dos últimos cinco dias

por Marcelo Pellegrini — publicado 14/02/2012 09h57, última modificação 14/02/2012 09h57
A cidade, que é reduto da rebelião contra o regime do presidente sírio Bashar al-Assad, já acumula 300 mortos desde 4 de fevereiro, de acordo com a ONU
Homs

Navi Pillay afirmou que os ataques do regime sírio a Homs mataram pelo menos 300 pessoas desde 4 de fevereiro. Foto: ©AFP

BEIRUTE (AFP) - A cidade de Homs, reduto da rebelião contra o regime do presidente sírio Bashar al-Assad, sofreu os bombardeios mais violentos dos últimos cinco dias. Os ataques se concentraram no bairro de Baba Amr, anunciou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

"O bombardeio de Baba Amr que começou ao amanhecer é o mais violento dos últimos cinco dias. São dois foguetes por minuto", afirmou à AFP Rami Abdel Rahmane, diretor do OSDH.

Hadi Abdullah, um ativista de Homs entrevistado por telefone, confirmou que o bombardeio de Baba Amr era extremamente pesado.

"A situação é trágica. Há mulheres grávidas, pessoas com problemas cardíacos, diabéticos e, principalmente, pessoas feridas que não podem ser retiradas", declarou à AFP.

"Na segunda-feira à noite, três ativistas entraram na cidade de carro com pão, leite infantil e remédios", completou.

"O carro foi atingido por um foguete e os três morreram".

"Nós afirmamos que era perigoso, mas eles disseram 'se nós não ajudarmos os moradores, quem vai?", relatou Abdullah.

Na ONU, a Alta Comissária para os Direitos Humanos, Navi Pillay, afirmou que os ataques do regime sírio a Homs mataram pelo menos 300 pessoas desde 4 de fevereiro.

registrado em: