Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Governo do Chile exibe imagens feitas por mineiros soterrados‎

Internacional

Governo do Chile exibe imagens feitas por mineiros soterrados‎

por Opera Mundi — publicado 27/08/2010 12h36, última modificação 27/08/2010 12h41
As imagens foram feitas com uma câmera de vídeo enviada pelo governo aos operários por um tubo de oito centímetros

Por Marina Terra*

A televisão chilena transmitiu novas imagens de parte do grupo de 33 mineradores preso desde o último dia 5 de agosto na mina San José, no norte do Chile. Usando uma câmera enviada pelo governo, os operários – com o peito nu e bastante magros – mostraram como está sendo a rotina a 700 metros da superfície.

Um deles explica e mostra as instalações onde estão há 21 dias e o local onde guardam comida e água potável. A gravação, de 45 minutos, traz uma cena curiosa, em que um dos mineiros joga dominó. “Aqui temos tudo bem organizado... álcool, remédios, desodorantes, pasta de dentes... Aqui é como um cassino nosso. Alguns colegas fizeram todo o possível e inventamos um dominó”, revela o homem em meio a risadas do grupo.

Durante o vídeo, alguns mineiros ao fundo cumprimentam a câmera e um homem diz: "saudações à minha família, nos tirem logo, por favor". Depois, outro mineiro retoma a palavra: “Aqui é o local onde nos entretemos e nos castigamos (comemos), aqui fazemos nossa reunião, todos os dias, planejamos e rezamos; aqui realizamos uma assembleia, diariamente, para que todas as decisões tomadas sejam baseadas, de alguma forma, nos 33 que estão aqui dentro. Está bastante organizado, porque aqui tiramos a água para escovar os dentes, lavar o rosto... fazemos uma limpeza básica."

Um mineiro mais velho lembra dos netos e pede à família que se mantenha unida. No final, todos cantam o hino nacional chileno e gritam: "Viva o Chile, viva os mineradores".

A filmagem foi exibida em um telão montado perto do que era a entrada da mina para os familiares, que se emocionaram com as cenas. "Há um grande número de profissionais nos trabalhos de resgate que daqui debaixo vamos ajudar", explica um dos mineiros no vídeo.

Espera - Os trabalhadores ainda não sabem que o resgate deve demorar por volta de quatro meses."Eles só sabem que serão resgatados depois de 18 de setembro, data do bicentenário e de festas pátrias", disse o ministro da Saúde chileno, Jaime Mañalich. Segundo ele, os operários têm que ser preparados para receber a notícia.

Mañalich disse que o estado geral dos 33 mineiros soterrados é razoável. “Eles seguramente vão enfrentar problemas de depressão e de transtornos de humor. Seria ingênuo pensar que não”, afirmou. A maior preocupação do governo é com a desidratação. Por isso, as autoridades vão tentar instalar, até a próxima segunda-feira, uma sonda para mandar água ao interior da mina de maneira contínua. O objetivo é fornecer quatro litros diários de água por pessoa.

Quatro especialistas da agência espacial americana Nasa viajarão ao Chile para colaborar com as operações de resgate. O governo chileno solicitou a ajudadevido ao fato de os mineiros estarem em condições semelhantes as dos astronautas no espaço: no escuro, com ventilação escassa e alimentos limitados.

*Matéria publicada originalmente no Opera Mundi

registrado em: