Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Festa da vitória de separatistas em Quebec acaba em tiroteio

Internacional

Atentado no Canadá

Festa da vitória de separatistas em Quebec acaba em tiroteio

por AFP — publicado 05/09/2012 10h34, última modificação 06/06/2015 19h24
Uma pessoa morreu após disparos durante a posse da nova primeira-ministra, Pauline Marois
Quebec

Pauline Marois, líder do Partido Quebequense, é protegida por seguranças após o tiroteio. Foto: ©AFP / Rogerio Barbosa

MONTREAL (AFP) - Terminou em tiroteio e morte o discurso de posse da nova primeira-ministra de Quebec, Pauline Marois, em uma sala de concerto da cidade na noite de terça-feira 4.

Segundo a polícia, uma pessoa morreu e outra ficou gravemente ferida após os disparos. O atirador teria tentado atear fogo na sala de concerto no momento em que Marois celebrava o retorno ao poder dos separatistas em Quebec, após nove anos longe do governo.

O suspeito foi detido imediatamente e uma arma de fogo foi apreendida. De acordo com as imagens de uma câmera de segurança, ao ser abordado pela polícia, o homem gritou "os ingleses estão acordando".

O incidente aconteceu pouco depois de Marois afirmar que "o futuro de Quebec é virar um país soberano".

Alguns membros da comunidade anglófona de Quebec temem que a chegada ao poder dos separatistas possa provocar um efeito negativo sobre o status da província.

Os separatistas do Partido Quebequense (PQ) ganharam as eleições legislativas e, após nove anos, voltarão a governar a província de língua francesa do Canadá, segundo projeções da rede de televisão TVA.

A líder do PQ, Pauline Marois, 63 anos, formará o próximo governo e se tornará a primeira mulher premiê da história de Quebec.

Marois já liderou dois referendos sobre a independência de Quebec, em 1980 e 1995, e foi derrotada nas duas ocasiões, na segunda por pequena margem.

Leia mais em AFP Movel.

registrado em: