Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Farc indicam que chegarão sem 'agendas paralelas' a diálogo de paz em Cuba

Internacional

Colômbia

Farc indicam que chegarão sem 'agendas paralelas' a diálogo de paz em Cuba

por AFP — publicado 28/10/2012 10h28, última modificação 28/10/2012 10h32
Negociações começam em novembro e abordam cinco temas, entre eles garantias de participação política ao grupo revolucionário
farc

Membro das Farc em posto de controle perto de Toribio, em Cauca, na Colômbia, no dia 11 de julho. Foto: Luis Robayo/AFP

HAVANA (AFP) - A guerrilha colombiana das Farc afirmou no sábado 27 que chegará sem "agendas paralelas ou ocultas" às negociações de paz com o governo de Bogotá em novembro em Havana, e advertiu que ambas as partes devem evitar enviar sinais que criem confusão.

"Não há agendas paralelas ou ocultas por parte da insurgência", disse o grupo guerrilheiro em um e-mail enviado à AFP em Havana.

O grupo também pediu que os negociadores que elaboraram a agenda de conversas deem "uma explicação objetiva do documento a todas as suas equipes de trabalho. Isto é fundamental para que comecemos com um bom entendimento e para evitar que os porta-vozes das partes enviem mensagens que gerem confusão".

                                     

A organização rebelde afirmou que, "além da clareza dos porta-vozes a respeito da agenda, também é preciso que a grande imprensa" colombiana divulgue sem "censura ou distorção" os pontos de vista das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

O governo de Juan Manuel Santos e as Farc instalaram a mesa de negociações em Oslo no dia 18 de outubro, mas as negociações do acordo de paz serão realizadas em Havana a partir de 15 de novembro com uma agenda de cinco pontos: tema agrário, garantias de participação política, drogas ilícitas, deposição das armas e vítimas.

registrado em: ,