Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Farc atacam oleoduto após o fim da trégua unilateral com governo colombiano

Internacional

América Latina

Farc atacam oleoduto após o fim da trégua unilateral com governo colombiano

por AFP — publicado 22/01/2013 09h47, última modificação 22/01/2013 09h47
Líder negociador da guerrilha anuncia com pesar o retorno dos grupos militares à guerra e cobra uma trégua bilateral do governo "para negociar em um ambiente tranquilo e de paz"

BOGOTÁ (AFP) - Um ataque com explosivos contra o oleoduto Trasandino, no departamento colombiano de Putumayo (fronteira com Equador e Peru) foi realizado no domingo20 e atribuído às Farc. No dia do ataque terminava o cessar-fogo unilateral de dois meses decretado em Havana pelas Farc, como sinalização para o início das negociações de paz com o governo da Colômbia, para quem pediu uma trégua bilateral.

"Com o coração partido, temos que admitir o retorno dos grupos militares à guerra que ninguém quer", declarou à imprensa o líder negociador do grupo rebelde colombiano, Iván Márquez, ao iniciar uma nova rodada de negociações com os delegados do governo do presidente Juan Manuel Santos.

Márquez, número dois das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), pediu ao governo "para explorar a possibilidade de analisar um acordo bilateral de cessar-fogo e de hostilidades, para negociar em um ambiente tranquilo e de paz".

Em um comunicado anterior, Márquez destacou o "reconhecimento" de Santos em relação ao "cumprimento por parte das FARC" do cessar-fogo.

A delegação do governo, liderada pelo ex-vice presidente Humberto de la Calle, não fez declarações no domingo. No entanto, no sábado, adiantando-se ao anúncio das FARC, Santos afirmou que as forças de segurança estavam preparados para responder às ações armadas da guerrilha.

registrado em: