Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Explosões não foram atentado, diz governo

Internacional

Congo

Explosões não foram atentado, diz governo

por Agência Brasil publicado 05/03/2012 11h43, última modificação 05/03/2012 11h52
De acordo com o governo, um incêndio em uma instalação militar provocou a detonação de munições e bombas
-

Homem sobre os destroços do prédio que explodiu em Brazzavill. Foto: PATRICK FORT/AFP

Emerson Penha*
Correspondente da EBC na África

Maputo (Moçambique) - As autoridades da República do Congo estão investigando a origem da tragédia que provocou mortes e destruição na capital Brazzaville.

De acordo com o governo, um incêndio em uma instalação militar provocou a detonação de munições e bombas, e uma série de explosões pôs abaixo o prédio e várias construções vizinhas. Mais de 200 corpos já foram retirados dos escombros, e centenas de pessoas ficaram feridas.

Em princípio, o Ministério da Defesa congolês descarta a possibilidade de atentado terrorista ou tentativa de golpe de Estado e diz acreditar que o fogo tenha sido acidental.

Os estouros foram ouvidos a quilômetros de distância, até na capital da vizinha República Democrática do Congo - Kinshasa, separada de Brazzaville pelo Rio Congo.

Há relatos de moradores que, assustados, fogem da região norte da cidade, onde a tragédia ocorreu, e estão nas ruas do lado sul de Brazzaville, aguardando novidades sobre o caso. Muitas construções que não caíram ficaram severamente danificadas, e as pessoas têm medo de ficar dentro de casa. Números extraoficiais estimam em 2 mil o número de desabrigados até agora.

 

*Matéria originalmente publicada em Agência Brasil

registrado em: ,