Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Ex-braço direito de Bo Xilai é condenado a 15 anos de prisão

Internacional

China

Ex-braço direito de Bo Xilai é condenado a 15 anos de prisão

por AFP — publicado 24/09/2012 10h47, última modificação 24/09/2012 11h20
Wang Lijun escapou da pena de morte pelos juízes entenderem que ele havia contribuído contra Bo Xilai
Bo Xilai

Wang Lijun sob custódia no tribunal. Foto: ©AFP / Cctv

CHENGDU (AFP) - Wang Lijun, o ex-chefe de polícia da cidade de Chongqing e ex-braço direito de Bo Xilai, protagonista do escândalo que sacudiu o Partido Comunista Chinês, foi condenado por um tribunal de Chengdu a 15 anos de prisão, informou nesta segunda-feia a agência Xinhua. Wang também era chefe do escritório de segurança pública de Chongqing e atuava como prefeito na cidade dirigida por Bo. O ex-membro do Partido Comunista, Bo Xilai, foi considerado culpado por deserção, abuso de poder e corrupção.

Na semana passada, quando terminou o julgamento, os juízes indicaram que Wang havia feito uma importante contribuição às autoridades contra a família de Bo Xilai. Esta informação pode ter evitado a pena de morte para Wang.

No final de 2000, junto a Bo Xilai, então secretário-geral do Partido Comunista em Chongqing, Wang Lijun dirigiu uma luta contra a corrupção, durante o que foi acusado de graves violações dos direitos humanos. Em fevereiro passado, depois de perder a proteção de Bo, Wang tentou refugiar-se no consulado americano. Foi ali que Wang revelou, entre outras coisas, o assassinato de um britânico cometido por Gu Kailai, a esposa de Bo Xilai. Gu Kailai foi condenada no mês passado a pena de morte condicional.

Bo Xilai, que aspirava fazer parte, no próximo congresso do Partido Comunista, do Comitê Permanente do Birô Político, a maior instância do poder na China, está agora em mãos das autoridades em um lugar secreto.

Mais informações em AFP Móvil

registrado em: ,