Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Eurozona tem novo recorde de desemprego

Internacional

Crise do Euro

Eurozona tem novo recorde de desemprego

por AFP — publicado 31/01/2012 11h02, última modificação 06/06/2015 18h58
O índice de desemprego na Eurozona atingiu um recorde histórico em dezembro de 2011, chegando a 10,4% da população ativa, segundo dados publicados nesta terça-feira pela agência europeia de estatísticas Eurostat.

BRUXELAS (AFP) - O índice de desemprego na Eurozona atingiu um recorde histórico em dezembro de 2011, chegando a 10,4% da população ativa, segundo dados publicados nesta terça-feira 31 pela agência europeia de estatísticas Eurostat.

O novo recorde já havia sido atingido em novembro, depois que a Eurostat revisou para 10,4% o resultado do mês, contra 10,3% divulgados em um primeiro momento.

Este nível está em conformidade com as previsões dos analistas entrevistados pela agência Down Jones Newswires.

Trata-se do oitavo mês consecutivo em que o desemprego alcançou e superou o limite dos 10% na Eurozona.

Segundo os cálculos da Eurostat, 16,469 milhões de pessoas estavam desempregadas na Europa em dezembro, ou seja, 20.000 a mais que em novembro.

A Espanha continua sendo o país onde o índice de desemprego é o mais elevado, com 22,9%, como o mês anterior, à frente da Grécia (19,2%).

A Áustria se mantém como o país em que o desemprego é o mais baixo, 4,1%, na frente da Holanda (4,9%), que supera no segundo lugar a Luxemburgo (5,2%).

O índice de desemprego na França, de 9,9%, aumenta em relação a novembro (9,8%). Na Alemanha, este índice se mantém nos 5,5%.

No conjunto da União Europeia (UE), em dezembro o índice de desemprego se manteve estável em relação a novembro, mas o Eurostat revisou em alta o índice de novembro (9,8%).

registrado em: