Você está aqui: Página Inicial / Internacional / EUA voltam a pressionar Rússia por extradição de Snowden

Internacional

Espionagem

EUA voltam a pressionar Rússia por extradição de Snowden

por AFP — publicado 25/07/2013 09h39
O ex-funcionário da CIA teria sido autorizado a deixar a área de trânsito do aeroporto de Moscou e entrar no país
AFP
Snowden

Edward Snowden pediu asilo à Rússia

WASHINGTON (AFP) - Washington voltou a pedir à Rússia, na quarta-feira 24, que devolva aos Estados Unidos o cidadão americano e ex-consultor de inteligência Edward Snowden, considerado foragido, para que ele seja levado a julgamento.

O secretário de Estado americano, John Kerry, telefonou para o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, depois que circularam informações de que a Rússia tinha concedido permissão a Snowden para deixar a área de trânsito do aeroporto de Moscou e entrar no país, formalmente, após quatro semanas no limbo.

"Ele (Kerry) reiterou nossa crença de que Snowden precisa ser devolvido aos Estados Unidos, onde será submetido a um julgamento justo", declarou a porta-voz do Departamento de Estado, Jen Psaki.

Kerry também disse a Lavrov que Snowden "recebeu três acusações criminais, ele não é um ativista dos direitos humanos. Ele é alguém que foi acusado de vazar informação sigilosa e que a Rússia ainda pode fazer a coisa certa e facilitar sua volta".

Embora Washington ainda esteja "procurando se atualizar sobre o status exato" do paradeiro de Snowden, "qualquer movimento que lhe permita deixar o aeroporto será profundamente decepcionante", disse Jen aos repórteres.

Segundo ela, o governo americano acredita que o ex-analista ainda esteja na área de trânsito do aeroporto da capital russa, onde se encontra desde 23 de junho.

Mais cedo, o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, disse aos jornalistas a bordo do avião presidencial: "Estamos buscando clareza das autoridades russas sobre o status de Snowden e qualquer mudança nesse status".

"Ele foi acusado de crimes sérios pelo vazamento não autorizado de informação altamente sigilosa", frisou, ressaltando que "Snowden deveria ser expulso e devolvido aos Estados Unidos".

Nesta quarta, chegaram de Moscou informações contraditórias sobre se Snowden seria autorizado a deixar a área de trânsito do aeroporto de Sheremetyevo. Ele teria recebido uma permissão do governo russo para cruzar a fronteira, mas seu advogado negou que isso tenha acontecido.

Jen Psaki lembrou que, no passado, os Estados Unidos contribuíram com os pedidos de Moscou por cidadãos russos em solo americano, afirmando: "Não temos um tratado formal de extradição, como vocês sabem, com a Rússia, mas devolvemos várias centenas, eu acho, de indivíduos para a Rússia".

Ao ser questionada sobre quem foi extraditado para Moscou e quando, a porta-voz disse não poder ser mais específica e prometeu dar detalhes posteriormente.

Leia mais AFP Movel.