Você está aqui: Página Inicial / Internacional / EUA suspendem ajuda militar ao Paquistão

Internacional

Animosidades

EUA suspendem ajuda militar ao Paquistão

por Redação Carta Capital — publicado 11/07/2011 14h28, última modificação 11/07/2011 15h02
Em meio à crise diplomática após a operação americana em solo paquistanês que culminou na morte de Osama Bin Laden, governo americano decide cortar 800 milhões de apoio ao país

Após o estremecimento das relações diplomáticas com o Paquistão, causado pela operação unilateral americana em solo paquistanês que culminou na morte do terrorista Osama Bin Laden, os EUA decidiram suspender a ajuda militar anual de 800 milhões de dólares ao país asiático.

O Paquistão recentemente expulsou instrutores militares americanos, limitou a habilidade de diplomatas e outros oficiais dos EUA em conseguir vistos e restringiu as atividades da CIA no país.

O azedamento das relações entre os países pode colocar em risco a cooperação paquistanesa contra a Al Qaeda, Taliban e outros grupos extremistas. Acredita-se que muitas das lideranças remanescentes da Al Qaeda estejam escondidas no país, inclusive o substituto de Bin Laden, Ayman al-Zawahiri.

Problemas internos

O Paquistão luta contra seus próprios extremistas na área tribal da fronteira com o Afeganistão, onde uma nova ofensiva foi lançada neste mês. A economia do país está em crise, com quedas de eletricidade atingindo a indústria e elevando os preços da comida e combustíveis, causando protestos.

Desde 2001, os EUA enviaram 21 bilhões de dólares ao país e colocam agora em dúvida futuras colaborações civis, estimadas em 1,5 bilhão por ano.

registrado em: