Você está aqui: Página Inicial / Internacional / EUA realizaram 77,7% das vendas de armas em 2011

Internacional

Indústria bélica

EUA realizaram 77,7% das vendas de armas em 2011

por AFP — publicado 28/08/2012 10h06, última modificação 06/06/2015 18h28
As vendas representaram uma receita de 66 bilhões de dólares para os Estados Unidos no ano passado, o triplo do registrado em 2010
F15

Iamgens de um F-15 americano. Foto: ©AFP / Dmitry Kostyukov

WASHINGTON (AFP) - Os Estados Unidos venderam em 2011 o maior número de armas em sua história, gerando uma receita de 66,3 bilhões de dólares, o que representou 77,7% do mercado mundial, segundo um estudo do Serviço de Pesquisas do Congresso (CRS, sigla em inglês) divulgado na segunda-feira 27.

As vendas de armas americanas alcançaram um "crescimento extraordinário" em 2011, triplicando os números do ano anterior, ressalta o estudo. Em 2010, Washington obteve 21,1 bilhões de dólares em exportações de armas, 48% do mercado mundial.

Apesar das dificuldades atravessadas pela economia mundial, as vendas de armas no mundo em 2011 praticamente duplicaram em relação ao ano anterior, a 85,3 bilhões de dólares.

A Rússia está na segunda posição em 2011, com 4,8 bilhões de dólares em contratos de vendas de armas (5,6% do comércio mundial), à frente da França, que registrou 4,4 bilhões (5,2%), único país ao lado dos Estados Unidos a aumentar suas exportações de armas.

O estudo indica que 2011 foi um ano excepcional, devido, "principalmente, ao grande e incomum valor dos contratos americanos com a Arábia Saudita". Entre os contratos firmados com Riad estão a venda de 84 caça-bombardeiros F-15, que representaram 29,4 bilhões de dólares, e a de 178 helicópteros.

Os Estados Unidos também fecharam contratos com os Emirados Árabes Unidos (4,4 bilhões de dólares), Iraque e Omã (1,4 bilhão cada um), Índia (4,1 bilhões) e Taiwan (2 bilhões), entre outros países.

registrado em: ,