Você está aqui: Página Inicial / Internacional / EUA pedem que Yulia Tymoshenko seja libertada

Internacional

Ucrânia

EUA pedem que Yulia Tymoshenko seja libertada

por AFP — publicado 27/12/2011 18h17, última modificação 06/06/2015 18h57
Para Departamento de Estado norte-americano, ex-primeira ministra e outros funcionários detidos deveriam poder participar da vida política do país

WASHINGTON (AFP) - Os Estados Unidos pediram nesta terça-feira 27 que a Ucrânia liberte a ex-premiê Yulia Tymoshenko, depois de um tribunal rejeitar a apelação de uma condenação a sete anos de prisão por abuso de poder.

O Departamento de Estado disse que estava "decepcionado" pela sentença da corte ucraniana, afirmando também que Tymoshenko e outros funcionários detidos deveriam poder participar de forma plena na vida política do país.

"Pedimos ao governo ucraniano que liberte Tymoshenko e outros ex-membros do governo que estão presos", disse o porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner.

Tymoshenko, líder da Revolução Laranja de 2004, foi sentenciada em outubro por abuso de poder enquanto era primeira-ministra, em um processo judicial iniciado meses depois de perder uma acirrada eleição contra o presidente, Viktor Yanukovych.

"Os Estados Unidos estão decepcionados com o fato de a Corte de Apelações de Kiev confirmar a condenação de 23 de dezembro para Yulia Tymoshenko", declarou Toner.

O governo americano também se mostrou descontente com o fato de o tribunal não ter respondido a "questões sobre a democracia e Estado de Direito feitas no primeiro julgamento e na condenação", completou o porta-voz.

No ano passado, as autoridades ucranianas prenderam os ex-ministros do Meio Ambiente, Interior e o vice-ministro da Justiça do governo de Tymoshenko.

Leia mais em afpmovel.com

registrado em: