Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Duas integrantes da banda punk Pussy Riot fugiram da Rússia

Internacional

Duas integrantes da banda punk Pussy Riot fugiram da Rússia

por AFP — publicado 26/08/2012 12h56, última modificação 26/08/2012 13h03
Segundo o grupo, elas estão tentando recrutar feministas estrangeiras para preparar novas ações
pussy

As integrantes do Pussy Riot foram condenadas na sexta-feira por "vandalismo" e "incitação ao ódio religioso". Foto: ©AFP/Arquivo

MOSCOU (AFP) - Duas integrantes do grupo de punk rock Pussy Riot que participaram em uma 'oração' de protesto contra o presidente russo Vladimir Putin fugiram da Rússia, onde eram procuradas para responder ante à Justiça como suas três companheiras de banda, foram condenadas a dois anos de prisão. "As duas integrantes procuradas pela polícia conseguiram sair do território russo. Estão tentando recrutar feministas estrangeiras para preparar novas ações", escreveu o grupo em seu Twitter, sem dizer onde as jovens se encontrariam.

Um tribunal de Moscou condenou a dois anos de prisão as três integrantes do grupo de punk rock Pussy Riot, que enfureceram o Kremlin e atraíram as atenções do mundo todo por fazer uma "oração" ridicularizando o presidente Vladimir Putin na principal igreja da Rússia.

Maria Alyokhina, Nadezhda Tolokonnikova e Yekaterina Samutsevich foram acusadas de "vandalismo motivado por ódio religioso" por sua performance do dia 21 de fevereiro.

Três dias mais tarde, a polícia russa anunciou que estava procurando as outras integrantes do grupo. Além das cinco jovens, outras pessoas - cujo número se desconhece - participaram na ação, principalmente filmando o ato de protesto.

registrado em: ,