Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Czar antidrogas dos EUA defende linha dura contra maconha

Internacional

Drogas

Czar antidrogas dos EUA defende linha dura contra maconha

por AFP — publicado 18/04/2013 11h11, última modificação 18/04/2013 11h11
Para o diretor do Departamento Nacional de Drogas da Casa Branca as leis federais devem prevalecer sobre as estaduais, apesar dos esforços de alguns estados em legalizar o consumo da erva
drogas obama

Gil Kerlikowske, o czar antidrogas do governo Obama, 22 de junho, 2012. Foto: ©afp.com / Luis Soto

WASHINGTON (AFP) - O czar antidrogas do governo Barack Obama voltou a defender na quarta-feira 17 limites estritos sobre a maconha. Para Gil Kerlikowske as leis federais devem prevalecer sobre as estaduais, apesar dos esforços de alguns estados em legalizar o consumo da erva.

Segundo o diretor do Departamento Nacional de Drogas da Casa Branca, a Lei de Substâncias Controladas de 1970 - que inclui a maconha numa lista de drogas integrada pela heroína, o LSD e o ecstasy - continua nas mãos do Departamento de Justiça. "Nenhum estado, nenhum governo estadual pode eliminar o estatuto (de uma lei) que foi aprovada pelo Congresso", afirmou.

"Sejamos claros: os funcionários prestam juramento de respeitar as leis federais e que perseguirão os traficantes e os vendedores de drogas", completou Kerlikowske. Em novembro passado, os eleitores de Colorado e Washington aprovaram propostas para legalizar a posse de pequenas quantidades de maconha em seus respectivos estados.

No começo do mês, uma pesquisa de opinião do Pew Research Center resultou em que pela primeira vez em mais de quatro décadas de consultas, uma maioria de americanos (52%) pensam que a maconha deveria ser legalizada.

Leia mais em AFP Movel.

registrado em: ,