Você está aqui: Página Inicial / Internacional / China quer "proibir" moscas nos banheiros públicos

Internacional

Higiene

China quer "proibir" moscas nos banheiros públicos

por AFP — publicado 22/02/2013 10h45, última modificação 22/02/2013 11h17
Medida visa diminuir o odor nestes locais para que não incomode. Segundo a norma, o cheiro poderá ser sentido apenas "levemente"

PEQUIM (AFP) - A quantidade de moscas autorizadas nos banheiros públicos na China será limitada, segundo um projeto de norma do Ministério da Saúde que pretende reduzir os odores nestes locais.

Somente três moscas por metro quadrado serão toleradas nos edifícios independentes e apenas uma para a mesma superfície se o local ficar dentro de um prédio público mais importante, como uma estação de trem ou centro comercial.

Além disso, o odor nos locais em questão deverá ser controlado para que não incomode. No caso de uma construção separada, poderá ser sentido apenas "levemente", segundo a norma.

As mulheres devem ter mais banheiros que os homens, completa o texto.

A higiene dos banheiros públicos na China registrou progressos importantes desde uma diretriz anterior do ministério, de 1998, que introduzia normas mais rígidas.

A nova norma vale tanto para as cidades, como para zonas rurais e localidades turísticas.

No ano passado, o município de Pequim limitou a duas a quantidade de moscas nos banheiros públicos.

Leia mais em AFP Movel.

registrado em: