Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Chávez promete intensificar embate com a oposição

Internacional

Venezuela

Chávez promete intensificar embate com a oposição

por Redação Carta Capital — publicado 15/08/2011 09h26, última modificação 06/06/2015 18h15
Presidente concluiu segunda etapa do tratamento de quimioterapia em Cuba; país terá eleições presidenciais em 2012

Renata Giraldi, da Agência Brasil

Depois de oito dias em Havana, Cuba, para a segunda etapa da quimioterapia, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, regressou neste domingo (14) à noite para Caracas. O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Nicolás Maduro, disse que Chávez retornou com “grande ânimo e força informado sobretudo a respeito do que está acontecendo no país”.

Por meio da rede social Twitter, Chávez cumprimentou os venezuelanos. “Olá,  bons dias pátria amada. Aqui em pleno retorno. Que formosa lua cheia nos recebeu esta meia noite. Continuaremos vivendo, vencendo”, disse.

Na sexta-feira (12), o assessor especial da Presidência da República do Brasil, Marco Aurélio Garcia, que é amigo de Chávez, disse à Agência Brasil que o estado de saúde do venezuelano é "acompanhado com atenção" e que há sinais de recuperação do câncer. Garcia acrescentou ainda que tem se mantido informado sobre o tratamento de Chávez.

Ao chegar, Chávez contou que comemorou o aniversário de 85 anos do amigo Fidel Castro na companhia do presidente de Cuba, Raúl Castro. A emissora estatal de televisão da Venezuela, a VTV, mostrou imagens da chegada de Chávez a Caracas. Ele estava na companhia de uma das filhas e usava uniforme militar.

Nas imagens, Chávez usa uma boina vermelha que tampa parte da sua cabeça, que é mantida raspada, desde que começou o tratamento quimioterápico. Sorridente, ele cumprimentou de maneira eufórica os ministros que o esperavam na base aérea.

Em julho, o presidente venezuelano foi diagnosticado com câncer. Em Cuba, ele retirou um abscesso pélvico. Mas não há detalhes sobre o tipo de câncer que o afeta. O tratamento de Chávez é conduzido por um médico em Havana. As sessões de quimioterapia começaram no final de julho.

Ao desembarcar em Caracas, Chávez avisou que intensificará sua campanha rumo às eleições presidenciais de 2012. Também criticou a oposição e apelou para que a sociedade venezuelana se una a ele na disputa que ele chamou de defesa da revolução.

registrado em: