Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Chávez comemora resultado das eleições e diz que socialismo conquistou importante vitória

Internacional

Venezuela

Chávez comemora resultado das eleições e diz que socialismo conquistou importante vitória

por Opera Mundi — publicado 28/09/2010 09h03, última modificação 28/09/2010 11h46
Presidente questiona oposição e diz: " Vencemos por Estados, vencemos por eleitorado, ganhamos por deputados. O que eles ganharam? "

Presidente questiona oposição e diz: " Vencemos por Estados, vencemos por eleitorado, ganhamos por deputados. O que eles ganharam? "
Por Marina Terra*
"As forças revolucionárias obtiveram uma importantíssima vitória", definiu nessa segunda-feira (27/9) o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ao comentar os resultados das eleições parlamentares realizadas no domingo (26/9). Os números oficiais do CNE (Conselho Nacional Eleitoral) indicam que o governista PSUV (Partido Socialista Unido da Venezuela) conquistou 98 cadeiras na Assembleia Nacional, os partidos coligados na MUD (Mesa da Unidade Democrática), 65 e os do PPT (Pátria Para Todos), dois.
A maioria qualificada, ou dois terços dos assentos na Assembleia, era o objetivo declarado do governo. "Colocamos as expectativas no alto, é assim. Mas temos 59,39% dos deputados e uma proporção assim é incrível. Quem não gostaria de ter 60% do parlamento?", justificou Chávez.
Após a divulgação dos resultados, a MUD comemorou a conquista das 65 cadeiras e afirmou ter aplicado uma derrota a Chávez. O secretário-geral da coligação, Ramón Aveledo, chegou a dizer: "somos maioria". Distante da Assembleia desde 2005, quando boicotou as eleições e deixou caminho livre para o PSUV, os partidos oposicionistas decidiram postular-se nessas eleições de forma unida.
"Vencemos por Estado, vencemos por eleitorado, ganhamos por deputados. O que eles ganharam?", questionou Chávez. De acordo com o CNE, o PSUV teve mais deputados em 18 estados, enquanto a oposição ganhou em cinco. Do total de votos no país, 5,422 milhões foram conquistados pelo PSUV, enquanto 5,320 milhões pela MUD, ressaltou Chávez. "O resultado não representou o início de nada. Domingo aconteceu o que tinha de acontecer. Estamos consolidados como o principal partido da Venezuela", afirmou.
Segundo o presidente, a interpretação da disposição dos assentos é feita de forma tendenciosa pela oposição. "Em 1998, o MVR (Movimento V República) [de esquerda] tinha 46 assentos e a Aliança Democrática, 62 e o Copei (Partido Social Cristão da Venezuela), 28. Esses dois têm muito menos agora". O MVR foi um dos partidos de esquerda na Venezuela que posteriormente geraram o PSUV. Segundo o CNE, o Copei conseguiu computar cinco deputados nessas eleições e a AD, oito.
Análise
Para o sociólogo venezuelano Antonio Plessman, da UCV (Universidade Central da Venezuela), é positivo que a oposição tenha voltado a ter espaço na Assembleia. "O cenário não é em nada negativo, para nenhum dos lados. De fato, o maior vencedor é o PSUV, que fica em situação de fortaleza no parlamento". Segundo o analista, a próxima Assembleia será mais "plural, com mais debates e espaços de relacionamento com a oposição", afirmou ao Opera Mundi.
Os estados de Zulia, Nova Esparte, Táchira, Miranda e Anzoátegui tiveram maioria de deputados da oposição. Chávez afirmou que as derrotas nos quatro primeiros era compreensível, mas em Anzoátegui surpreendeu.
"Acredito que o PSUV perdeu votos por um conjunto de fatores. Primeiro, a desaceleração do crescimento que a Venezuela teve e que foi sentida pela população. Depois, a crise elétrica em distintas partes do país, o que explicaria alguns resultados em Anzuátegui, que sofreu com o racionamento. Além desses, temas como a segurança e a corrupção sempre tem influência", explicou Plessman.
* Matéria originalmente publicada no site Opera Mundi

registrado em: