Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Chávez chega à Venezuela e anuncia 'sucesso' da radioterapia

Internacional

Chávez chega à Venezuela e anuncia 'sucesso' da radioterapia

por AFP — publicado 12/05/2012 11h16, última modificação 06/06/2015 18h59
Presidente venezuelano diz que vai entrar aos poucos na campanha pela reeleição, mas promete 'nocaute' contra Capriles
Chavez900

Chávez faz discurso no aeroporto de Caracas, na noite de sexta-feira. Foto: Presidência da Venezuela / AFP

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, chegou na noite de sexta-feira 11 a Caracas, onde anunciou "a conclusão com sucesso" do ciclo de radioterapia ao qual se submeteu em Cuba para combater um câncer. Nesta nova etapa do tratamento, considerada a "reta final" da terapia, Chávez passou onze dias em Cuba.

"Devo informar que nestes últimos dias concluímos com sucesso todo o ciclo de radioterapia", disse Chávez ao chegar ao Aeroporto de Maiquetía, na região de Caracas. "Além de alguns problemas muito comuns a este tipo de tratamento, não ocorreu absolutamente nada que me obrigasse a deter, suspender ou alterar o plano inicial (da radioterapia), que completei plenamente", destacou Chávez.

Chávez disse à TV estatal que regressa ao país com "grande otimismo" e confiante no resultado positivo do tratamento realizado em Havana. "Pedimos ao altíssimo, a Deus Nosso Senhor que nos ajude e nos siga dando o milagre da vida para seguir servindo ao mandado de Deus".

Leia também:

O presidente, de 57 anos, foi submetido a ciclos de radioterapia em Havana após ter sido operado para retirar um tumor maligno, em fevereiro passado, no mesmo local onde teve um câncer diagnosticado em junho de 2011. Chávez não permite que se revele o local e o tipo de câncer que o afeta.

No início da semana, Chávez revelou em Cuba que retornará de maneira progressiva à campanha eleitoral na Venezuela, que começa oficialmente em julho. "Estou governando, cumprindo minhas funções de chefe de Estado, de chefe de Governo, mas nesta situação especial da qual sairei nos próximos dias", disse Chávez.

O presidente prometeu vencer por "nocaute fulminante" o candidato opositor Henrique Capriles na eleição presidencial de 7 de outubro, na qual pretende obter 70% dos votos, algo em torno de 10 milhões de votos. "Este candidato e esta força burguesa da direita não vão poder conosco", garantiu Chávez sobre Capriles, afirmando que a oposição "não tem um nome ou um projeto próprio".

registrado em: