Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Chavez anuncia, pelo Twiter, que está na Venezuela

Internacional

América Latina

Chavez anuncia, pelo Twiter, que está na Venezuela

por AFP — publicado 18/02/2013 07h54
Ao desembarcar, o presidente venezuelano agradeceu aos irmãos castro, Fidel e Raúl, e "a toda Cuba"

Dois meses após passar por uma delicada cirurgia em Havana para combater um câncer, o presidente venezuelano Hugo Chávez anunciou nesta segunda-feira 18, de maneira surpreendente, que desembarcou em Caracas.

"Chegamos de novo à Pátria venezuelana. Obrigado meu Deus!! Obrigado Povo amado!! Aqui continuaremos o tratamento", escreveu Chávez em sua conta no Twitter.

"Obrigado a Fidel, a Raúl e a toda Cuba!! Obrigado a Venezuela por tanto amor!!", escreveu Chávez também no Twitter.

"Sigo aferrado a Cristo e confiante em meus médicos e enfermeiras. Até a vitória sempre!! Viveremos e venceremos!!".

Segundo o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, o presidente pousou às 2h30 (4h de Brasília) na capital venezuelana.

O presidente foi internado no hospital militar de Caracas, informou Jorge Arreaza, genro do chefe de Estado e ministro da Ciência e Tecnologia, na mesma rede social.

"O presidente já se encontra em seu quarto no Hospital Militar Dr. Carlos Arvelo em Caracas, disposto a seguir com seus tratamentos", escreveu Arrreaza.

O presidente, de 58 anos e desde 1999 no poder, viajou em 10 de dezembro para Cuba para a quarta cirurgia contra o câncer.

O governo venezuelano havia divulgado na sexta-feira as primeiras imagens de Chávez após 69 dias de convalescença, nas quais aparecia sorridente no hospital ao lado das duas filhas mais velhas e lendo o jornal oficial cubano Granma de quinta-feira.

Durante mais de dois meses, o presidente não foi visto ou ouvido, enquanto o governo venezuelano divulgava boletins curtos sobre seu estado de saúde, sem nunca antecipar uma data de retorno.

Na última informação divulgada, sexta-feira, o governo destacava que Chávez respirava por uma cânula traqueal que dificultava temporariamente a fala, por apresentar "certo grau" de insuficiência respiratória.

Chávez foi reeleito em 7 de outubro de 2012 para um terceiro mandato de seis anos.

Apesar de não ter tomado posse em 10 de janeiro como estava previsto, o Tribunal Supremo autorizou Chávez a fazê-lo mais adiante, quando estivesse em condições, e que seu governo do mandato 2007-2012 prosseguisse no poder.

Ainda não foi possível determinar se Chávez fará o juramento de posse em breve.

O presidente anunciou em 8 de dezembro o retorno do câncer, que foi detectado em meados de 2011, e designou pela primeira vez um sucessor, seu vice-presidente Nicolás Maduro.

Maduro seria o candidato governista nas eleições que seriam organizadas caso Chávez ficasse "inabilitado" para governar.

A natureza e a gravidade do câncer de Chávez nunca foram reveladas. O presidente venezuelano foi submetido a quatro cirurgias, sessões de quimioterapia e radioterapia, em tratamentos realizados quase exclusivamente em Cuba, onde goza de privacidade absoluta, acompanhado de seu aliado e amigo, o líder cubano Fidel Castro.

 

Leia mais em .

registrado em: