Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Chanceler argentino denuncia participação da mídia na tentativa de golpe no Equador

Internacional

Tensão

Chanceler argentino denuncia participação da mídia na tentativa de golpe no Equador

por Portal Imprensa — publicado 05/10/2010 11h08, última modificação 05/10/2010 11h08
"Sabemos também que meios de comunicação e políticos equatorianos não estiveram alheios a este fato", afirmou o ministro

O chanceler da Argentina, Héctor Timerman, afirmou, durante reunião ministerial da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), que os meios de comunicação do Equador não estiveram alheios à tentativa de golpe de Estado contra o presidente Rafael Correa, informa agência AFP.

"Sabemos também que meios de comunicação e políticos equatorianos não estiveram alheios a este fato", afirmou o ministro, na última sexta-feira, na capital Quito.

"Vivemos na América Latina e alguma experiência temos. Sabemos quando algo é um golpe de Estado e quando não é", afirmou Timerman para sustenta que o objetivo do levante era tomar o poder. No entanto, não descreveu qual teria sido, então, o papel da imprensa da tentativa de golpe.

Na última quinta, chanceleres da Unasul se reuniram, em Buenos Aires, para expressar seu apoio a Correa e a analisar o incidente.

registrado em: ,