Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Empresas europeias cogitam sair do país

Internacional

China

Empresas europeias cogitam sair do país

por AFP — publicado 29/05/2012 18h03, última modificação 06/06/2015 18h59
Aumento do custo trabalhista leva 22% dos investidores a considerar mudança para outros emergentes
china

AFP / Str

PEQUIM (AFP) - Mais de uma empresa europeia implantada na China em cada cinco (22%) pensa em reorientar os investimentos no país para outros mercados emergentes, devido ao aumento do custo trabalhista e de um marco jurídico incerto, aponta uma pesquisa da Câmara de Comércio Europeia na China.

Segundo o levantamento, que ouviu 557 empresas, 78% das companhias manifestam otimismo sobre um crescimento das operações na China nos próximos dois anos, mas apenas 36% projetam uma evolução favorável da rentabilidade.

Para crescer na China, 52% das empresas destacam uma expansão para regiões do país nas quais ainda não estão implantadas.

As três principais preocupações das empresas europeias na China são a desaceleração econômica na China, para 65% delas, o aumento do custo trabalhista (63%) e a desaceleração econômica mundial (62%).

Leia mais em AFP Movel.

registrado em: