Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Marcado julgamento de Berlusconi:abuso de poder e prostituição de menor

Internacional

Itália

Marcado julgamento de Berlusconi:abuso de poder e prostituição de menor

por Redação Carta Capital — publicado 15/02/2011 10h06, última modificação 15/02/2011 13h37
Decisão de juíza italiana permite que o primeiro-ministro italiano seja julgado imediatamente pelas acusações. Será no dia 6 de abril. Da Redação

Decisão de juíza italiana permite que o primeiro-ministro italiano seja julgado imediatamente pelas acusações no caso Ruby

A justiça italiana decidiu, nesta terça-feira 15, indiciar o primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi a pedido de promotores de Milão por suposta incitação à prostituição da menor Kharima El-Marough, conhecida como Ruby; e também por abuso de poder. O primeiro julgamento já está marcado para acontecer no dia 6 de abril.

Isso significa que a juíza Cristina Di Censo acredita que o dossiê dos promotores milaneses tem provas suficientes para levar o caso adiante. Com mais de 300 páginas, o documento revela que Berlusconi pagou para fazer sexo com Ruby, com então 17 anos. O caso veio à tona, quando a menor foi acusada de furtar 3 mil euros da bolsa de uma amiga. Ela foi parar na prisão, mas solta a pedido do premier italiano, configurando abuso de poder e uso de pressão sobre a  polícia milanesa para  libertar a garota.

Em declaração à imprensa, o advogado de Berlusconi, Piero Longo, disse “nós não esperamos nada de diferente”.

O fim de semana foi marcado por protestos na Itália. Mulheres foram às ruas pedir a saída de Berlusconi. Na segunda-feira 14 o premier afirmou que os protestos realizados contra ele “mobilizações subversivas e partidárias contra mim”.

registrado em: