Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Berlusconi diz que Putin é um "homem simples e modesto"

Internacional

Troca de afagos

Berlusconi diz que Putin é um "homem simples e modesto"

por AFP — publicado 06/03/2012 10h09, última modificação 06/06/2015 18h22
O ex-chefe de Governo da Itália Silvio Berlusconi elogiou o amigo Vladimir Putin, vencedor da eleição presidencial russa de 4 de março, em uma entrevista ao jornal russo Komsomolskaya Pravda
Berlusconi

Putin foi eleito com quase 64% dos votos, em uma eleição marcada por diversas fraudes. Foto: ©AFP / Jean-Christophe Verhaegen

Moscou (AFP) - O ex-chefe de Governo da Itália Silvio Berlusconi elogiou o amigo Vladimir Putin, vencedor da eleição presidencial russa de 4 de março, a quem chamou de "homem simples e modesto", em uma entrevista ao jornal russo Komsomolskaya Pravda.

"É um homem extraordinário, simples e modesto, com grandes qualidades humanas e que tem um alto senso de amizade", declarou Berlusconi.

"Fez muito por seu país e vai desempenhar um papel determinante no futuro. Estou convencido que Putin é o líder necessário para dirigir este imenso país", completou.

Putin foi eleito com quase 64% dos votos, em uma eleição marcada por diversas fraudes, segundo a oposição.

Em várias ocasiões, Putin defendeu Berlusconi - protagonista de escândalos de corrupção, fraude fiscal e relações sexuais com menores de idade na Itália -, ao descrevê-lo como "um dos melhores homens políticos da Europa e um dos últimos moicanos da política".

Protestos contra Putin
A oposição russa convocou nesta terça-feira 6 novas manifestações para o fim de semana, reafirmando a determinação após a eleição de Vladimir Putin como presidente e apesar de centenas de detenções na cidade.

"Decidimos por uma nova ação em 10 de março", declarou Serguei Parjomenko, um dos organizadores do movimento de protesto sem precedente iniciado após as eleições legislativas de dezembro.

Os líderes das manifestações pretendem organizar uma passeata em Moscou no sábado, que deve terminar na avenida Novo Arbat, perto da sede do governo, onde acontecerá um comício.

Na segunda-feira 5 à noite, centenas de pessoas, incluindo líderes da oposição, foram detidos em Moscou e São Petersburgo em protestos contra a eleição de Putin.

registrado em: