Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Ataque israelense em mercado de Gaza deixa 15 mortos

Internacional

Oriente Médio

Ataque israelense em mercado de Gaza deixa 15 mortos

por Redação — publicado 30/07/2014 16h44
Bombardeio ocorreu em meio a cessar-fogo parcial anunciado momentos antes por Israel
Mahmud Hams / AFP
Palestino morto

Palestinos pedem socorro a vítima de bombardeio israelense no mercado de Shejaiya, nesta quarta-feira 30

Ao menos 15 pessoas morreram e 150 ficaram feridas nesta quarta-feira 30 em um ataque aéreo israelense contra um mercado nos arredores da cidade de Gaza, informou um porta-voz dos serviços de emergência, Ashraf al-Qudra. O ataque atingiu um mercado muito frequentado no bairro de Shejaiya, entre Gaza e a fronteira israelense e alvo constante de bombardeios.

O ataque ocorreu pouco depois que o exército de Israel anunciou uma trégua humanitária durante quatro horas a partir das 12h00 GMT (09h00 de Brasília). No entanto, Israel havia ressaltado que esta trégua não se aplicaria às zonas onde os soldados "estão atualmente em operação", em um movimento denunciado como uma jogada de publicidade pelo Hamas.

O mercado estava cheio porque, em meio aos ataques na Faixa de Gaza, os moradores locais aproveitam anúncios de cessar-fogo para reabastecer suas casas com alimentos.

Colunas de fumaça negra cobriam a área, enquanto ao menos cinco ambulâncias se apressavam para chegar ao local do ataque, onde corpos jaziam espalhados pelo chão, segundo um correspondente da AFPUm corpo sem vida ensanguentado permanecia em uma poça de gasolina e lama, com a cabeça esmagada.

Um prédio vizinho em chamas expelia muita fumaça e a rua estava repleta de destroços, e médicos trabalhavam freneticamente para recuperar os feridos e mortos. Entre as pessoas deitadas no chão estava um homem vestido com um colete com a inscrição "Press" (Imprensa), embora não esteja claro se ele estava morto ou ferido.

Total de mortos

No total, ao menos 100 palestinos morreram nesta quarta-feira na Faixa de Gaza nos bombardeios e ataques israelenses, elevando o número de vítimas desde o início da ofensiva, em 8 de julho, a 1.330 palestinos mortos e 7.300 feridos.

Entre as 100 vítimas fatais desta quarta-feira figuram 16 refugiados do campo de Jabalia que morreram quando os morteiros disparados por um tanque atingiram uma escola da ONU, indicaram os socorristas. Por outro lado, três soldados israelenses também morreram nesta quarta. Segundo o exército israelense, os militares morreram durante uma operação em Gaza.

De acordo com a ONU, três quartos dos mortos palestinos nos 23 dias de conflito são civis.

Leia mais em AFP

registrado em: , , ,