Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Ataque a hospital deixa 22 mortos na República Centro-Africana

Internacional

África

Ataque a hospital deixa 22 mortos na República Centro-Africana

por Redação — publicado 28/04/2014 15h10
Assassinatos teriam sido cometidos por membros do grupo Seleka. Três centro-africanos funcionários da ONG Médicos Sem Fronteiras estão entre mortos
Issouf Sanogo / AFP
RCA

Soldado da força pan-africana MISCA (sigla do francês Mission Internationale de Soutien à la Centrafrique sous Conduite Africaine)

Pelo menos 22 pessoas, incluindo três colaboradores humanitários da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF), morreram em um ataque a um hospital em Nanga Boguila, a 450 km de Bangui, cometido por supostos membros do grupo Seleka, informou uma fonte da força pan-africana MISCA.

"Homens armados considerados ex-Seleka e de etnia peul atacaram no sábado à tarde um hospital apoiado pela MSF na região de Nanga Boguila e mataram pelo menos 22 pessoas, incluindo três centro-africanos funcionários da MSF, e deixaram 10 feridos", disse a fonte à AFP. A MSF Holanda confirmou a morte de três colaboradores.

"A única coisa que podemos confirmar é a morte de três membros de nossos voluntários em Nanga Boguila", declarou Samuel Hanryon, porta-voz da MSF na República Centro-Africana.

Desde que seu líder, o ex-presidente Michel Djotodia, foi obrigado a deixar o poder, os combatentes da ex-rebelião Seleka - no poder entre março de 2013 e janeiro de 2014 - executam ataques em várias regiões do país, sobretudo no norte.

Publicado originalmente no site da AFP