Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Após três meses, Nelson Mandela deixa o hospital

Internacional

África do Sul

Após três meses, Nelson Mandela deixa o hospital

por Agência Brasil publicado 01/09/2013 12h32, última modificação 01/09/2013 12h40
O ex-presidente sul-africano foi para sua casa em Joanesburgo, onde continuará a receber cuidados intensivos
Shaun Curry/AFP
Nelson Mandela

Nelson Mandela, em imagem de 2008

Sabrina Craide*

Brasília - A Presidência da África do Sul divulgou comunicado neste domingo 1° informando que o ex-presidente do país Nelson Mandela deixou o hospital nesta manhã e foi para sua casa em Joanesburgo, onde continuará a receber cuidados intensivos. O anúncio foi feito um dia depois de as autoridades terem negado relatos de que Mandela havia recebido alta.

A declaração do governo diz que a condição de Mandela permanece crítica e, no momento, instável. O primeiro presidente democraticamente eleito da África do Sul estava no hospital desde junho com uma infecção pulmonar. "A equipe de médicos está convencida de que ele vai receber o mesmo nível de cuidado intensivo em sua casa, no subúrbio de Houghton, que recebeu no hospital em Pretória", diz a declaração da Presidência.

O documento acrescenta que a casa de Mandela foi "reconfigurada para permitir que continue recebendo cuidados intensivos", e que ele será tratado pelos mesmos profissionais de saúde que o acompanham desde o início de junho, quando foi hospitalizado. Se necessário, o paciente voltará ao hospital, diz a declaração.

Nelson Mandela, de 95 anos, ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 1993 e primeiro presidente negro da África do Sul, foi hospitalizado no dia 8 de junho para tratamento de uma infeção pulmonar. Acredita-se que a condição pulmonar de Mandela é resultado de uma tuberculose contraída há cerca de 30 anos, quando foi preso por causa da luta contra a segregação racial.

 

*Com informações da BBC Brasil

registrado em: