Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Após quase um mês de tratamento, Chávez volta à Venezuela

Internacional

Venezuela

Após quase um mês de tratamento, Chávez volta à Venezuela

por Agência Brasil publicado 04/07/2011 14h17, última modificação 04/07/2011 14h18
Presidente do país era pressionado a se licenciar para continuar o tratamento de um câncer em Cuba

Depois de 24 dias internado em Cuba para o tratamento de um câncer, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, voltou nesta segunda-feira 4 de madrugada a Caracas, capital venezuelana. Ele foi recebido pelo vice-presidente da República, Elias Jaua, por aliados e admiradores no aeroporto e de lá seguiu para casa. As informações são da Agência Venezuelana de Notícias.

O retorno ocorre no momento que Chávez era pressionado a se licenciar do poder para poder ficar fora da Venezuela. Os simpatizantes do presidente preparam para hoje à tarde um ato público em apoio a ele. Jaua disse que haverá a manifestação ocorrerá em frente ao Palácio de Miraflores, sede do governo venezuelano.

"É o começo do retorno. É a volta", disse o vice-presidente, no desembarque em Caracas. Antes, Jaua ressaltou que a população venezuelana torce pelo restabelecimento de Chávez. "O presidente Chávez tem procurado se reunir com o povo venezuelano que rezou muito e mobiliza energia para sua rápida recuperação.”

Em casa, o presidente enviou uma mensagem pela rede social Twitter informando que passava bem. "Aqui estou, portanto, em casa e muito feliz! Bom dia minha amada Venezuela! Olá queridos! Graças a Deus! É o começo de retorno", disse ele. “Eu saúdo o povo venezuelano com todo meu coração, um milhão de beijos e abraços.”

Chávez declarou que está “muito animado e feliz” com seu tratamento e a recuperação física. "Estou aqui tentando controlar as paixões, animado e feliz", disse, referindo-se ao tratamento em Cuba, onde esteve internado desde o último dia 10.

Inicialmente, ele havia informado que foi submetido a uma cirurgia de emergência para a retirada de um abcesso na região pélvica. Depois, reconheceu que estava fazendo tratamento de câncer, mas não informou qual era o tipo. A doença do presidente gerou reações na Venezuela e no exterior. Internamente, a oposição pressionou para ele se licenciar e não governar a distância.

Os aliados, no entanto, evitaram o acirramento e conseguiram aprovar, no Parlamento da Venezuela, moção de apoio a Chávez e ele se manteve governando de Havana. Imagens de Chávez com as filhas, fazendo exercícios físicos e conversando com o ex-presidente de Cuba Fidel Castro, foram divulgadas pela imprensa oficial do país.

registrado em: