Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Ao menos 65 pessoas morreram no terremoto na Nova Zelândia

Internacional

Desastre natural

Ao menos 65 pessoas morreram no terremoto na Nova Zelândia

por Redação Carta Capital — publicado 22/02/2011 11h00, última modificação 22/02/2011 13h05
Balanço feito pelas equipes de resgate estima em 200 o número de desaparecidos

Balanço feito pelas equipes de resgate estima em 200 o número de desaparecidos
Um tremor de 6,3 graus na escala Richter vitimou ao menos 65 pessoas, na tarde de ontem, em Christchurch na Nova Zelândia. O terremoto atingiu o país por volta do 12h5 (20h51 de Brasília).
Quase 24hs depois do episódio diversas pessoas permanecem presas entre os escombros. O balanço das equipes que trabalham de remoção dos feridos calcula em 200 o número de desaparecidos. “Isto é de partir o coração. Este pode ser o dia mais trágico da história da Nova Zelândia”, afirmou a jornalistas o primeiro-ministro John Key.
Como medida de segurança pública o prefeito da cidade, Bob Parker, declarou estado de emergência. Com isso, os acessos ao centro da cidade foram fechados assim como os aeroportos. A ideia é esvaziar a região atingida e facilitar o trabalho das equipes de resgate.
Parker disse ter informações de pessoas presas em carros e em subsolos de estacionamentos subterrâneos. Boa parte da cidade está sem energia elétrica e o serviço de telefonia sofreu avarias que dificultam a comunicação.
A Embaixada do Brasil, que fica na capital de Nova Zelândia, afirmou não ter notícia de brasileiros entre as vítimas.

registrado em: