Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Análise do esgoto revela padrão de uso de drogas

Internacional

Europa

Análise do esgoto revela padrão de uso de drogas

por AFP — publicado 26/07/2012 20h30, última modificação 06/06/2015 16h56
Amostras de 19 cidades apontam consumo de 350 quilos de cocaína por dia no continente
antuerpia

Prefeitura da Antuérpia. Foto: Herwig Vergult/AFP

PARIS (AFP) - Análises de amostras de esgoto de 19 cidades europeias permitiram aos cientistas identificar a Antuérpia, na Bélgica, como a cidade com maior uso de cocaína no continente, enquanto os nórdicos demonstraram preferir as metanfetaminas e os moradores de Amsterdã, a maconha.

Com base na maior pesquisa já realizada com amostras coletadas em estações de tratamento de esgoto na Europa, a pesquisa revelou que os europeus fazem uso de 350 quilos de cocaína por dia, enquanto a maconha se manteve como a droga ilícita mais popular.

"Através da pesquisa feita com o esgoto, podemos determinar o tamanho do mercado de drogas de uma cidade", afirmou Kevin Thomas, coordenador do Instituto Norueguês de Pesquisa Hídrica, ao explicar o estudo realizado em cidades de 11 países europeus.

A equipe de pesquisas coletou material em 21 estações de tratamento de esgoto, que atendem a uma população de cerca de 15 milhões de pessoas, durante sete dias consecutivos a partir de 9 de março de 2011, e analisou as amostras em laboratório.

Os resultados, publicados na edição de quinta-feira 26 da revista científica Science, revelaram que o maior consumo médio de cocaína se observou na cidade portuária belga de Antuérpia, seguida de Amsterdã (Holanda), Valencia (Espanha), Eindhoven (Holanda), Barcelona (Espanha), Londres (Grã-Bretanha), Castellón (Espanha) e Utrecht (Holanda).

Nas cidades holandesas de Amsterdã, Utrecht e Eindhoven observou-se um uso maior de ecstasy, embora os autores do estudo tenham afirmado que os números de Utrecht provavelmente saltaram devido ao descarte da droga em uma batida policial em uma fábrica de ecstasy dois dias antes do estudo. Antuérpia e Londres também tiveram níveis elevados de ecstasy, enquanto nenhum foi detectado em Castellón, Umea (Suécia) e Estocolmo (Suécia).

O estudo revelou que os maiores índices de uso de metanfetamina foram identificados em Helsinque e Turku, na Finlândia, em Oslo, na Noruega, e em Budweis, na República Tcheca. Em Eindhoven e Antuérpia foram detectados os maiores índices de anfetaminas.

Quanto à maconha, os níveis mais elevados foram identificados na capital holandesa, um popular destino turístico para o uso de drogas ilícitas leves.

Leia mais em AFP Movel.

registrado em: