Você está aqui: Página Inicial / Internacional / A Cosmopolitan da Jihad

Internacional

Mercado Editorial

A Cosmopolitan da Jihad

por Denise Mota — publicado 14/04/2011 11h15, última modificação 15/04/2011 12h44
Nova revista feminina da Al-Qaeda fala de beleza e terrorismo
materia_4

A Al-Shamikha é escrita em árabe. A Inspire, em inglês

Nova revista feminina da Al-Qaeda fala de beleza e terrorismo

Toda revista feminina é igual? A exceção à regra, então, acaba de aparecer: trata-se de Al-Shamikha, publicação on-line recentemente lançada com o objetivo essencial de convencer as mulheres islâmicas da importância de aderir a planos terroristas inspirados pela Jihad, termo que no Ocidente é traduzido comumente como “guerra santa”.

Logo na capa o projeto, apelidado de “a Cosmopolitan da Jihad” pela mídia de língua inglesa e levado a cabo pela empresa de comunicação Al-Fajr Media Centre (a vertente midiática da organização fundamentalista Al-Qaeda, diz a que veio. Em extremos opostos, a silhueta de uma mulher em burca, tradicional vestimenta feminina muçulmana, e uma arma de alto calibre, acompanhadas de um fundo violeta em distintos matizes.

Apesar de Al-Shamikha significar algo como “mulher majestosa” e de seus editores classificarem entre as motivações para criar a publicação o propósito de ser uma ferramenta para inspirar mais mulheres terroristas, o conteúdo da revista não enaltece a independência ou a ação feminina, mas sim as possibilidades compreendidas em um universo em que são coadjuvantes, sempre em âmbito doméstico, de empreitadas mais importantes e grandiosas de seus pares masculinos.

*Confira este conteúdo na íntegra da edição 642, já nas bancas.

registrado em: