Você está aqui: Página Inicial / Economia / Um desafio mundial

Economia

Sustentabilidade

Um desafio mundial

por Paulo Daniel — publicado 14/01/2011 11h35, última modificação 14/01/2011 11h35
De acordo com relatório “Objetivos e Temas para a Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável”, a utilização dos recursos naturais do planeta continua a danificar ecossistemas cruciais

De acordo com relatório “Objetivos e Temas para a Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável”, a utilização dos recursos naturais do planeta continua a danificar ecossistemas cruciais
Erradicar a pobreza mundial e, simultaneamente, promover o desenvolvimento sustentável é o principal desafio que o mundo enfrenta, diz um novo relatório das Nações Unidas.
O documento, reconhece e deixa claro que o progresso econômico baseado no atual modelo de produção e consumo é cada vez mais prejudicial ao meio-ambiente.
De acordo com relatório “Objetivos e Temas para a Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável”, apesar de duas décadas de progressos, a utilização dos recursos naturais do planeta continua a danificar ecossistemas cruciais.
O estudo teve como ponto de partida a realização da Cimeira da Terra de 1992, no Rio de Janeiro, onde os países definiram um plano para o desenvolvimento sustentável.
Segundo o estudo, a pobreza extrema persiste, em muitas partes do planeta, apesar de o Produto Interno Bruto (PIB) do mundo ter aumentado aproximadamente 60%, desde 1992.
O relatório foi lançado de modo a coincidir com as conversações com vista a preparar a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que terá lugar no próximo ano, no Rio de Janeiro.
Conforme indica, vários países adotaram o conceito de economia verde nas suas orientações políticas. Entretanto, a maioria carece de uma estratégia global para promover uma economia verde em prol do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza.
Os países em desenvolvimento são aconselhados a continuar a aumentar o nível de vida das suas populações, procurando simultaneamente combater os impactos ambientais adversos.
Por fim, o relatório recomenda aos países desenvolvidos que se concentrem mais em resolver os problemas ambientais.