Você está aqui: Página Inicial / Economia / Crescimento do crédito desacelera, diz BC

Economia

Banco Central

Crescimento do crédito desacelera, diz BC

por Agência Brasil publicado 30/05/2011 14h55, última modificação 30/05/2011 16h36
O maior impacto dessa desaceleração ocorre no crédito direcionado, que tem taxas de juros ou recursos preestabelecidos em normas governamentais e é destinado aos setores rural, habitacional e de infraestrutura.

Por Kelly Oliveira*

Brasília - O chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Tulio Maciel, afirmou nesta segunda-feira 30 que há desaceleração no ritmo de crescimento do crédito. Segundo ele, o maior impacto dessa desaceleração ocorre no crédito direcionado, que tem taxas de juros ou recursos preestabelecidos em normas governamentais e é destinado aos setores rural, habitacional e de infraestrutura.

Segundo os dados do BC, o saldo das operações com recursos direcionados liberados pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) subiu apenas 0,2% de março para abril, e ficou em R$ 364,392 bilhões. Segundo Maciel, o BNDES destinou mais recursos durante a crise financeira internacional e agora está reduzindo a liberação de empréstimos.

De acordo com o relatório do BC, em sentido oposto, o crédito habitacional, com recursos de poupança e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), “manteve o dinamismo” ao subir 3,1% no período, atingindo R$ 146,577 bilhões.

No total, o crédito direcionado registrou saldo de R$ 614,746 bilhões, com crescimento de 1% em abril em relação a março.

Em abril, o saldo de todas as operações de crédito do sistema financeiro, com recursos livres e direcionados, chegou a R$ 1,776 trilhão em abril, com crescimento de 1,3% no mês e de 21% em 12 meses. Esse saldo corresponde a 46,6% de tudo o que o país produziu – Produto Interno Bruto (PIB) – no mês passado, ante 46,5% de março deste ano e 44% de abril de 2010.

*Matéria publicada originalmente em Agência Brasil