Você está aqui: Página Inicial / Economia / Preços dos genéricos podem variar até 986,96%, aponta Procon-SP

Economia

Saúde

Preços dos genéricos podem variar até 986,96%, aponta Procon-SP

por Brasil Econômico — publicado 16/05/2011 18h49, última modificação 16/05/2011 18h57
A pesquisa, realizada com 52 medicamentos na cidade de São Paulo, mostrou que o remédio com maior variação de preço foi o Diclofenaco Sódico, que teve valores entre R$ 0,92 e 10 reais

Comparando-se os preços médios de medicamentos genéricos com os de referência de mesma apresentação, constatou-se que, em média, os medicamentos genéricos são 57,25% mais baratos do que os de referência.

A pesquisa foi realizada pelo Procon-SP com 52 medicamentos no município de São Paulo, entre os dias 13 e 15 de abril.

A maior variação de preço foi percebida no anti-inflamatório Diclofenaco Sódico, 50 mg, com 20 comprimidos. O maior preço encontrado foi R$ 10,00 e o menor, R$ 0,92, o que representa uma diferença de 986,96%, R$ 9,08 em valor absoluto.

Entre os medicamentos de referência, a maior diferença de preço encontrada foi de 134,90%, no medicamento Amoxil (Amoxicilina), da Glaxosmithkline, 500 mg, com 21 cápsulas. O maior preço foi R$ 49,00 e o menor, R$ 20,86, diferença de R$ 28,14.

Do total dos itens comparados, o estabelecimento Farma Conde, que fica na região Su do país, foi o que apresentou a maior quantidade de produtos com menor preço (37 produtos dos 52 encontrados).

*Publicado originalmente em Brasil Econômico.