Você está aqui: Página Inicial / Economia / Não se assuste com o presente

Economia

Investimentos

Não se assuste com o presente

por André Siqueira — publicado 15/02/2011 12h00, última modificação 18/02/2011 14h39
O ajuste fiscal e o repique da inflação criam dúvidas momentâneas. Mas há excelentes e crescentes opções para aplicar suas economias

O ajuste fiscal e o repique da inflação criam dúvidas momentâneas. Mas há excelentes e crescentes opções para aplicar suas economias

Poucas vezes foi tão difícil para o brasileiro decidir onde colocar seu dinheiro.Não porque faltem opções de investimento ou bons indicadores da economia. O problema é justamente o contrário. Números de curto prazo refletem a situação de um país em desaceleração, mas ainda com ímpeto para sustentar boas taxas de crescimento nos próximos anos. Olhar, portanto, apenas para o horizonte que vai até a esquina, como os maus resultados recentes da Bolsa de Valores, pode ser um equívoco tão grande quanto achar que as ações de empresas responsáveis por obras ligadas à Copa ou às Olimpíadas vão se valorizar desde já.

Bancos e corretoras acenam à classe média com opções de investimento que, até pouco tempo, eram reservadas apenas a clientes com aplicações mais elevadas. Um bom exemplo é o de um fundo de aluguéis de imóveis, ou Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs), que o Banco do Brasil estuda tornar disponível ao investidor comum ainda neste ano. A valorização recente das commodities também é um convite a quem é capaz de encarar os riscos dos mercados de derivativos. Tudo depende da perspectiva do investidor.

Na sequência de um ano de extraordinário crescimento do PIB, estimado
em 7,8% pelo Banco Central, o governo se viu obrigado a colocar o pé no freio.A inflação em alta obrigou um novo ciclo de elevação da taxa de juros, além de medidas restritivas ao crédito e um corte anunciado de 50 bilhões de reais nas despesas públicas. O cenário atual renova o brilho dos fundos de renda fixa que acompanham os índices de preços e a Selic.

*Confira este conteúdo na íntegra da edição 634, já nas bancas