Você está aqui: Página Inicial / Economia / Moody’s revisa Panamericano para possível rebaixamento

Economia

Queda

Moody’s revisa Panamericano para possível rebaixamento

por Brasil Econômico — publicado 10/11/2010 14h55, última modificação 10/11/2010 14h55
A revisão foi desencadeada pela divulgação da injeção de capital de R$ 2,5 bilhões de seu acionista principal, o Grupo Silvio Santos

A Moody’s Investors Service colocou em revisão para possível rebaixamento todos os ratings atribuídos ao banco Panamericano nesta quarta-feira (10/11).

A revisão para possível rebaixamento foi desencadeada pela divulgação na terça-feira (9/11) sobre a injeção de capital de R$ 2,5 bilhões de seu acionista principal, o Grupo Silvio Santos, e pela rápida queda no valor de mercado do Panamericano nos últimos dias, além da substituição de toda a diretoria executiva do banco.

De acordo com o comunicado, a capitalização aborda possíveis inconsistências em relação aos critérios contábeis adotados pelo banco ainda a serem detalhados, os quais foram identificados pelo Banco Central do Brasil.

A Moody's disse que a revisão irá avaliar a adequação do suporte oferecido ao Panamericano pelo seu acionista controlador, bem como o papel a ser desempenhado pelo segundo maior acionista, a Caixa Econômica Federal, através da CaixaPar, seu braço de investimento que detém 36,6% do total de ações do banco.

A instituição ainda observou que os principais elementos do fato relevante publicado na terça-feira indicam a fraqueza dos controles e do gerenciamento de risco do banco Panamericano, que podem ainda acarretar prejuízos à medida que o banco realiza os ajustes necessários no provisionamento de crédito.

No segundo trimestre de 2010, o banco reportou prejuízo líquido de R$ 20,9 milhões originados por provisões adicionais de R$ 120 milhões, requeridas durante uma inspeção do Banco Central.

A Moody's espera concluir a revisão dos ratings após o anúncio de resultados do terceiro trimestre, agendado para 16 de novembro.

A última ação da Moody's para o banco Panamericano ocorreu em 26 de julho deste ano, quando a instituição atribuiu rating de dívida sênior em moeda estrangeira Ba2 à emissão de R$ 300 milhões, com juros de 5,5% e vencimento em 2015, emitida pelo banco.