Você está aqui: Página Inicial / Economia / Mantega: Risco de o Brasil deixar de pagar dívidas é menor do que o dos EUA

Economia

Política Econômica

Mantega: Risco de o Brasil deixar de pagar dívidas é menor do que o dos EUA

por Redação Carta Capital — publicado 15/06/2011 13h42, última modificação 15/06/2011 16h58
O Ministro da Fazenda se referiu ao risco avaliado no mercado CDS, espécie de seguro usado por investidores como proteção contra o risco

Por Daniel Lima e Yara Aquino*

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou hoje (15) que o risco de o Brasil deixar de pagar suas dívidas é menor do que o dos Estados Unidos. “Pela primeira vez na história, o risco do Brasil é menor do que o risco dos Estados Unidos”, destacou Mantega, em entrevista à imprensa depois de café da manhã com a presidenta Dilma Rousseff e os governadores de estados do Nordeste e do Norte, no Palácio do Planalto.

Mantega se referiu ao risco avaliado no mercado do Credit Default Swap (CDS), uma espécie de seguro usado por investidores como proteção contra o risco de o devedor não ter condições de quitar suas obrigações. “Então, quem tem medo de que possa haver um não cumprimento, um não pagamento, faz o seguro [CDS]”, ressaltou.

Ele lembrou que atualmente existe um volume de mais de US$ 70 trilhões nesse tipo de operação. Segundo dados divulgados por Mantega, atualmente, quando se faz um seguro sobre a dívida brasileira, paga-se menos do que no caso da dívida norte-americana.

O ministro disse ainda que está feliz com a notícia porque ela representa a solidez da economia brasileira e a confiança dos investidores sobre o Brasil. “A presidenta Dilma ficou satisfeita pelo fato de o Brasil ter um risco menor do que os EUA. Isso mostra que estamos praticando um política econômica correta”, disse.

*Publicado originalmente pela Agência Brasil.