Você está aqui: Página Inicial / Economia / GM e sindicato não chegam a acordo

Economia

Crise

GM e sindicato não chegam a acordo

por Agência Brasil publicado 25/07/2012 18h20, última modificação 25/07/2012 18h20
Só ficou acertado que nem a empresa nem o sindicato tomarão qualquer medida até a nova reunião

Daniel Mello
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – Após três horas de reunião mediada pelo Ministério do Trabalho, a General Motors (GM) e o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos não chegaram a um acordo sobre o futuro da fábrica da GM no município.

A montadora vem, gradualmente, transferindo a sua produção local para unidades localizadas em outras regiões do país. O sindicato diz que o processo poderá causar a demissão de até 1,5 mil trabalhadores.

A GM informou, por meio de sua assessoria, que a partir desta quarta-feira 25 a fábrica de São José, que era responsável pela montagem de quatro modelos, passou a produzir apenas o Classic. Com a diminuição da produção, a empresa admite um excedente de mão de obra, mas não precisou quantos trabalhadores poderiam ser dispensados.

Ainda de acordo com a GM, ficou acertado que nem a empresa, nem o sindicato, tomarão qualquer medida até a nova reunião, marcada para o dia 4 de agosto.

 

*Matéria originalmente publicada na Agência Brasil