Você está aqui: Página Inicial / Economia / Emprego nos EUA eleva bolsa de SP

Economia

Bovespa

Emprego nos EUA eleva bolsa de SP

por Agência Brasil publicado 05/08/2011 11h58, última modificação 05/08/2011 12h12
No fim da manhã, porém, o movimento já havia revertido para uma queda de 1,69%. No ano, o Ibovespa acumula recuo de 23,8%

Marli Moreira*

São Paulo - Diferentemente da reação negativa registrada na Ásia e na Europa, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu as negociações nesta sexta-feira 5 em alta após o anúncio de que os Estados Unidos ampliaram a oferta de vagas no mercado de trabalho. Às 10h32, o Ibovespa estava em alta de 1,64% com 53.679 pontos. No fim da manhã, às 11h01, o movimento já havia revertido para uma queda de 1,69% com 51.920 pontos.

Na análise do professor de mercado financeiro da Trevisan Escola de Negócios Alcides Leite, esse movimento é natural depois de períodos de baixa, como forma de um ajuste do mercado. Ele, no entanto, alertou que a instabilidade sobre os rumos da economia mundial continua e deverá se refletir na compra e venda de papéis mundo afora, incluindo as negociações no Brasil.

“Não há uma expectativa tão grande de uma recuperação e essa alta [do início das negociações de hoje] não deve se sustentar nos próximos dias”, prevê.

No acumulado do ano, o Ibovespa acumula recuo de 23,80% e, só neste mês, a queda é 10,22%.

Ontem, houve queda de 5,72%, o mais baixo percentual desde 21 de novembro de 2008, em pleno período da crise financeira internacional.

Estados Unidos

De acordo com o site da BBC Brasil, o índice de desemprego nos Estados Unidos caiu ligeiramente em julho para alívio dos mercados financeiros que temiam uma má notícia na maior economia do planeta. O Departamento do Trabalho norte-americano divulgounesta sexta-feira 5 que, no mês passado, foram criados 117 mil empregos no país, indicando um desempenho melhor do que o do mês anterior, quando 46 mil vagas foram geradas.

Em julho, a taxa de desemprego americana caiu 0,1 ponto percentual, para 9,1% da população economicamente ativa. A notícia representou um alívio para os mercados, que na quinta-feira amargaram perdas por causa dos temores em relação à recuperação da economia americana e a crise da dívida na zona do euro.

Após o anúncio, as bolsas recuperaram parte das perdas registradas pela manhã. Em Nova York, os índices Dow Jones e Nasdaq registraram ganhos. Além disso, o principal índice do mercado parisiense operava no azul, mas Londres e Frankfurt continuavam em baixa.

*Matéria originalmente publicada em Agência Brasil