Você está aqui: Página Inicial / Economia / Copom corta Selic em 0,5%

Economia

Efeito da crise

Copom corta Selic em 0,5%

por Redação Carta Capital — publicado 30/11/2011 19h42, última modificação 30/11/2011 19h45
Comitê decidiu manter trajetória de queda da taxa básica de juros da economia pela terceira reunião seguida, trazendo o índice para 11% no final de 2011

O Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu realizar nesta quarta-feira 30 o terceiro corte seguido na taxa básica de juros da economia. Por unanimidade, o grupo, que volta a se reunir em 17 de janeiro, determinou a queda de 0,5% na Selic, que passou de 11,5% para 11%.

Em nota no site do Banco Central, o Copom aponta que um ajuste moderado no nível da taxa básica "é consistente com o cenário de convergência da inflação para a meta em 2012.”

No início do ano, o colegiado de diretores do BC retomou o processo de aperto monetário para combater a inflação e elevou o juros em cinco reuniões seguidas, trazendo a Selic para 12,5% em 20 de julho. Contudo, a trajetória de alta foi interrompida em agosto, , após a deterioração do cenário econômico internacional e claros sinais de desaceleração da economia brasileira.

Nas últimas semanas, o BC retirou algumas restrições ao crédito para estimular o consumo e investimentos. Isso em um cenário no qual, segundo declaração do secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, na última semana, o crescimento do Brasil no terceiro trimestre havia sido nulo.

A queda nos últimos meses do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), parâmetro para a inflação, também em função da crise internacional, ajudou o Copom a adotar as três reduções seguidas. Em setembro, o IPCA acumulado em 12 meses somava 7,31%. No acumulado do ano até outubro, o índice chega a 6,97%, mais próximo do teto da meta anual de 6,5%.

Depois da redução acumulada de 1,5 ponto percentual, promovida nas duas últimas reuniões, a maioria dos analistas financeiros consultados pelo BC acreditam na possibilidade de pelo menos mais duas reduções na taxa Selic, no início de 2012.

Com informações Agência Brasil.

registrado em: